Treinamento cerebral: 12 exercícios mentais divertidos e rápidos
Ciência

Treinamento cerebral: 12 exercícios mentais divertidos e rápidos

O exercício não é apenas para o seu corpo. Tão importante quanto é manter a mente forte, treinando o cérebro com exercícios mentais divertidos.

Pense na sua preparação física e mental da mesma maneira: você não precisa ser um atleta olímpico, mas precisa fique em forma se quiser viver bem. Alguns exercícios cognitivos por semana podem fazer uma grande diferença em sua vida.

Índice

  1. O magro em exercícios mentais
  2. Treino cerebral divertido Exercícios para todos
  3. Reflexões finais
  4. Mais dicas para treinar seu cérebro

O magro em exercícios mentais

Aptidão física aumenta sua resistência e aumenta sua força muscular. Os benefícios de suar a cabeça e treinar o cérebro, no entanto, podem não ser tão óbvios.

A pesquisa sugere que o treinamento cognitivo tem benefícios de curto e longo prazo, incluindo:

1 Memória aprimorada

Após oito semanas de treinamento cognitivo, 19 alunos de aritmética mostraram um hipocampo maior e mais ativo do que seus colegas. [1] O hipocampo está associado ao aprendizado e memória.

2. Níveis de estresse reduzidos

Dominar novas tarefas mais rapidamente torna o trabalho de aprendizagem menos estressante. Uma memória mais forte pode trazer informações à mente com menos esforço.

3. Melhor desempenho no trabalho

Aprender rapidamente e lembrar os detalhes importantes pode levar a uma carreira melhor. Os empregadores estão cada vez mais contratando para habilidades básicas, como treinabilidade e atenção aos detalhes.

4. Declínio cognitivo retardado

À medida que envelhecemos, experimentamos declínio cognitivo. Um estudo publicado pelo Journal of the American Geriatrics Society descobriu que 10 sessões de uma hora de treinamento cognitivo aumentaram o raciocínio e a velocidade de processamento de informações em adultos entre 65 e 94 anos. [2]

Assim como no exercício físico, o que importa não é o treino específico. Para serem sustentáveis, os exercícios cognitivos precisam ser fáceis e divertidos. Caso contrário, é muito fácil jogar a toalha.

Exercícios divertidos de treinamento cerebral para todos

O melhor em exercícios mentais divertidos? Não há necessidade de ir a uma academia. Sinta-se à vontade para misturar e combinar as seguintes atividades para o treinamento cerebral diário:

1. Brainstorming

Uma das maneiras mais simples e fáceis de envolver seu cérebro? Chegando a soluções para um desafio que você está enfrentando.

Se você não for bom em ideias solo, peça a um parceiro para acompanhá-lo Quando estou lutando para encontrar tópicos para escrever, chamo meus editores para discutir ideias. Amigos ou colegas de trabalho geralmente ficam felizes em ajudar.

2. Dança

Dançar não é um exercício físico? Sim, mas a coordenação necessária também é ótima para treinar o cérebro. Além disso, é muito divertido.

Estudos sugerem que a dança aumenta as habilidades cognitivas múltiplas. [3] Planejamento, memorização, organização e criatividade parecem se beneficiar de alguns passos complicados.

3. Aprender um novo idioma

Aprender um novo idioma leva tempo. Mas se você dividir em pequenas lições diárias, é mais fácil do que você imagina.

Com o aprendizado de idiomas, cada lição se baseia na última. Quando estava aprendendo espanhol, usei uma ferramenta chamada Guru para gestão do conhecimento. [4] Cada vez que eu aprendia um tempo verbal, eu criava um novo cartão para me dar uma atualização rápida antes de prosseguir.

4. Desenvolvendo um hobby

Assim como as línguas, os hobbies levam tempo para se desenvolver. Mas essa é a graça deles: você fica um pouco melhor - tanto no hobby quanto em termos de função cerebral - cada vez que os pratica.

Se você está tentando treinar seu cérebro e melhorar um certo habilidade cognitiva, escolha um hobby que se alinhe a ela.

Por exemplo:

  • Atenção aos detalhes: escolha um hobby que exija que você trabalhe pacientemente com pequenos recursos. Carpintaria, construção de modelos, esboços e pinturas são boas escolhas.
  • Aprendizagem e memória: escolha uma atividade que exija que você se lembre de muitos detalhes. Suas melhores apostas são hobbies que exigem muita categorização, como colecionar selos ou moedas.
  • Função motora: para esta função cerebral, as atividades físicas podem dobrar como exercícios mentais divertidos. Esportes como futebol e basquete desenvolvem funções motoras grosseiras. As funções motoras finas são melhor treinadas por meio de atividades como tênis de mesa ou mesmo jogar videogame.
  • Solução de problemas: a maioria dos hobbies exige que você resolva problemas de uma forma ou de outra. Aqueles que testam mais suas habilidades de resolução de problemas, no entanto, exigem alguma investigação.

O geocaching é um bom exemplo: usando uma combinação de pistas e leituras de GPS, o geocaching envolve encontrar e voltar esconder recipientes. Normalmente feito em uma área arborizada, o geocaching é uma maneira divertida de colocar suas habilidades de resolução de problemas à prova.

5. Jogos de tabuleiro

Jogar um jogo de tabuleiro pode não ser muito um exercício físico, mas é um exercício mental divertido. Dito isso, nem todos os jogos de tabuleiro funcionam igualmente bem para o treinamento cognitivo.

Evite os jogos de tabuleiro "básicos", como o Candy Land. Opte por aqueles focados em estratégia, como Risk ou Settlers of Catan. Lembre-se de pedir a opinião de outros jogadores.

6. Jogos de cartas

Os jogos de cartas desenvolvem habilidades cognitivas da mesma forma que os jogos de tabuleiro. Eles têm algumas vantagens extras, porém, que os tornam dignos de atenção especial.

Um baralho de cartas é barato e pode ser jogado em qualquer lugar, da cozinha ao avião. Mais importante ainda, um baralho de cartas abre a porta para dezenas de jogos diferentes. Desafie-se a aprender alguns em uma tarde.

7. Quebra-cabeças

Os quebra-cabeças são ótimas ferramentas para desenvolver uma habilidade cognitiva específica: a função visuoespacial. A função visuoespacial é importante para treinar porque é uma das primeiras habilidades a escorregar em pessoas que lutam com doenças cognitivas como o mal de Alzheimer. [5]

Escolha um quebra-cabeça que você vai aderir. Não há vergonha em começar com um quebra-cabeça de 500 peças ou escolher um que tenha uma imagem infantil.

8. Reproduzindo música

Ouvir música é uma ótima maneira de relaxar. Mas tocar música vai um passo além. Além de entretê-lo, é um treino mental divertido.

Mais uma vez, escolha um instrumento que você sabe que usará. Se você sempre quis aprender violino, não compre um violão porque é mais barato ou fácil de aprender.

E se você não puder comprar um instrumento? Cantar. Aprender a controlar sua voz é tão desafiador quanto fazer um conjunto de teclas ou cordas soar bem.

9. Meditar

Nem todos os exercícios cognitivos são atividades barulhentas e diretas. Alguns dos exercícios mentais mais divertidos, na verdade, são atividades solitárias silenciosas. Meditar pode ajudá-lo a se concentrar, especialmente se você tiver problemas de atenção pré-existentes.

Não se intimide se você nunca meditou antes. É fácil:

  • Encontre um lugar tranquilo e confortável para sentar ou deitar.
  • Defina um cronômetro para 10 minutos ou o tempo que você tiver para meditar.
  • Feche os olhos ou apague as luzes.
  • Concentre-se na respiração. Não tente controlá-lo.
  • Se seus pensamentos divagar, traga-os de volta à respiração com cuidado.
  • Quando o cronômetro desligar, mexa os dedos das mãos e dos pés por um minuto. Lentamente, volte à realidade. Lembre-se da sensação de serenidade que você encontrou.

10. Conversa profunda

Não há nada mais estimulante mentalmente do que uma boa e longa conversa. A chave é a profundidade: a conversa no nível da superfície não faz as engrenagens da mente girarem como uma conversa autêntica e pensativa. Esse tipo de conversa ajuda a treinar seu cérebro para pensar mais profundamente e refletir.

Escolha seu parceiro com cuidado. Você está procurando por alguém que desafie suas ideias sem ser confrontador. O estresse não é bom para a saúde do cérebro, mas vale a pena inventar argumentos criativos.

11. Cozinhar

Quando você pensa sobre isso, cozinhar requer um conjunto impressionante de habilidades cognitivas. Desenvolver a intuição de um cozinheiro requer uma boa memória. Garantir que os sabores sejam equilibrados leva atenção aos detalhes. Quando algo dá errado na cozinha, as habilidades de resolução de problemas entram em jogo. O controle motor é necessário para mexer, virar e bater.

Se você vai cozinhar, pode também fazer o suficiente para todos. Convide-os para a cozinha também: a coordenação com outros chefs adiciona uma camada extra de desafio a este divertido exercício mental.

12. Mentoria

Seja você o pupilo ou o mentor, a mentoria é um treino mental incrível. Aprender com alguém que você admira combina os benefícios de uma conversa profunda com o desenvolvimento de habilidades. Ensinar outra pessoa força você a se colocar no lugar dela, o que requer empatia e habilidades de resolução de problemas.

Coloque-se nas duas situações. Ser um estudante torna você um professor melhor e ensinar os outros lhe dá uma visão de como você mesmo aprende.

Considerações finais

Sua mente é seu bem mais importante, e treinar seu cérebro é necessário para manter sua saúde. Não deixe amolecer.

Para manter os neurônios disparando a toda velocidade, adicione alguns exercícios mentais divertidos à sua programação. E se você ainda está lutando para colocar seu cérebro em funcionamento, lembre-se: há um aplicativo para isso.

Mais dicas para treinar seu cérebro

  • 11 táticas para aumentar o cérebro Poder, memória e motivação
  • 7 hábitos simples de treinamento cerebral para aumentar o poder cerebral
  • 8 maneiras de treinar seu cérebro para aprender mais rápido e lembrar mais

Crédito da foto em destaque: Kelly Sikkema via unsplash.com

Referência

[1]

^

ScienceDirect: O treinamento cognitivo de curto prazo recapitula as mudanças funcionais do hipocampo associadas a um ano de desenvolvimento de habilidades longitudinais < / td>

[2]

^

American Psychological Association: O treinamento cognitivo retarda o declínio cognitivo, achados de estudos importantes

[3]

^

HealthLine: 8 Benefícios da Dança

[4] < / td>

^

Guru: O que é gerenciamento de conhecimento?

[5]

^

Centro Nacional de Informações sobre Biotecnologia: Função visuoespacial no início da doença de Alzheimer: Estudo preliminar